A Macô pela Macô

O Projeto Canábico Macô nasceu em 2014, inicialmente, como um “clipador” de reportagens sobre cannabis sativa. Surgiu como um blog, que centralizava em um único url as principais reportagens que saíam nas mídias nacionais e internacionais sobre maconha.

Após formar um banco de informações com centenas de reportagens, o projeto evoluiu em 2016, e começou a caminhar uma trilha que pode torná-lo em um portal.

Agora, reunimos em páginas fixas e constantemente atualizadas, com informações sobre diversos setores da cannabis, como medicinal, industrial e, por que não, recreativo, ou melhor, social, que é a forma mais politicamente correta de dizer sobre quem consome cannabis apenas para alterar o humor. Mas o objetivo continua o mesmo: difundir informações canábicas na sociedade brasileira, e evitar erros crassos de informação (como maconha sintética, laboratório de maconha, ou mesmo que maconha  broxa, etc.).

Nosso site estará sempre em construção. Pretendemos atualizar constantemente as informações destes tópicos, bem como produzir reportagens que aumentem e complemente informações sobre o cenário canábico nacional.

De nenhuma forma a Macô pretende fazer qualquer tipo de incentivo ao uso indevido. Aqui, rola o clássico “fuma quem quer ou precisa”, ou “cada um no seu quadrado”. Mas a nossa linha editorial, com certeza, fará crítica à política de drogas vigente e à proposta da regulação da erva. E, também defenderemos as práticas de redução de danos, principalmente o plantio doméstico para consumo próprio, o qual não consideramos um ato criminoso, tanto por motivos sociais, rituais quanto medicinais.

Estes objetivos não nasceram do nada. Vem de pesquisas científicas recentes, que colocam a maconha em um degrau de risco, mas muito abaixo a vários produtos vendidos livremente ou com restrições (mas sem penalizações) no país, como o tabaco, o álcool e os antidepressivos.

Apesar de sermos a favor da descriminalização de todas as drogas (que devem ser tratadas como uma questão de saúde pública), nosso foco é a informação sobre a cannabis, seus usos e sua cultura.

As bandeiras da Macô:

  • Urgente descriminalização regulação da cannabis sativa no país, em qualquer âmbito;
  • Regulação do plantio caseiro de cannabis para uso pessoal;
  • Regulação das Associações de usuários para fins de cultivo compartilhado.

Aqui, o foco é a cannabis, uma planta que nunca provocou mortes, que não existe overdose dela, e que pode ser usada como medicamento eficaz para diversas doenças, e suas fibras oferece muito mais garantias financeiras e ecológicas do que qualquer outro produto do mercado.

Por fim, esclarecemos que as notícias aqui divulgadas são garantidas pela liberdade de pensamento e informação previstas na Constituição Federal.

Seja bem-vindo! Sinta-se em casa!

Equipe Macô

 

19 comentários em “A Macô pela Macô

  • 16 de outubro de 2017 em 12:09
    Permalink

    Bom dia tenho fibromialgia diabetica e gostaria de saber como adquiro o adesivo apara ajuda na dor ? Obrigado .

    Resposta
  • 13 de julho de 2017 em 16:49
    Permalink

    Estou enviando pra vocês um artigo científico feito pelo departamento de Neurologia da Universidade de Montana nos Estados Unidos que concluem através de pesquisa científica as propriedades medicinais da Cannabis CONSUMIDA IN NATURA para o tratamento de de Cefáleia (ENXAQUECA).

    O estudo documenta todo o estudo e os testes realizados juntamente com sua conclusão.

    É de suma importância que os portais Canábicos Brasileiros comecem a divulgar mais coisas sobre o tratamento medicinal da CANNABIS pois muitas pessoas como eu precisam do tratamento, pois dá a entender que somente pessoas que tem condições extremas como Epilepsia e Alzheimer possam usufruir deste tratamento, a luta deve ser por todos e não só por aqueles que a “sociedade” julgam serem “merecedores” de tal tratamento.

    (CONCLUSÕES DO ESTUDO EM INGLÊS)
    5. Conclusions:
    1. Cannabis, whether ingested or smoked, has a long history of reportedly safe and effective use in the treatment and prophylaxis of migraine.
    2. Cannabis has a mild but definite analgesic effect in its own right.
    3. Cannabis seems to affect nociceptive processes in the brain, and may interact with serotonergic and other pathways implicated in migraine.
    4. Cannabis is reportedly an effective anti-emetic, a useful property in migraine treatment.
    5. Cannabis, even when abused, has mild addiction potential, and seems to be safe in moderate doses, particularly under the supervision of a physician.
    6. Cannabis’ primary problem as a medicine lies in its possible pulmonary effects, which seem to be minimal in occasional, intermittent use.
    7. Cannabis, when inhaled, is rapidly active, obviates the need for gastrointestinal absorption (impaired markedly in migraine), and may be titrated to the medical requirement of the patient for symptomatic relief.
    8. Cannabis delivered by pyrolysis in the form a marijuana cigarette, or ‘joint’, presents the hypothetical potential
    for quick, effective parenteral treatment of acute migraine.

    In closing, a quotation seems pertinent (Schultes, 1973):
    There can be no doubt that a plant that has been in partnership with man since the beginnings of agricultural efforts, that has served man in so many ways, and that, under the searchlight of modern chemical study, has yielded many new and interesting compounds will continue to be a part of man’s economy. It would be a luxury that we could ill afford if we allowed prejudices, resulting from the abuse of Cannabis, to deter scientists from learning as much as possible about this ancient and mysterious plant.

    https://www.researchgate.net/publication/236134962_Cannabis_for_Migraine_Treatment_The_Once_and_Future_Prescription_An_Historical_and_Scientific_Review_with_Suggestions_for_Subsequent_Studies

    Resposta
  • 16 de maio de 2017 em 15:23
    Permalink

    preciso por favor adquirir o oleo de cannabis ,sou de SPaulo e hj meu irmao faz uma biopsia de um tumor,estamos no desespero por favor me indiquem alguem em spaulo para que possa adquirir
    grata maria ercilia

    Resposta
  • 16 de maio de 2017 em 15:20
    Permalink

    estou tambem na luta ,meu irmao foi diagnosticado com um tumor no abdomen esta hoje dia
    16/05/2017 fazendo uma biopsia do mesmo gostaria que algue me orientasse sobre o uso do oleo de cannabis que alegam ser bom por favor meu e mail :maria-ercilia@bol.com.br onde comprar????alguem pode me orientar estou desesperada grata

    Resposta
  • 10 de fevereiro de 2017 em 15:58
    Permalink

    Gostaria de indicação de médico neurologista em Santa Catarina, se for em Florianópolis melhor, que indique tratamento a base de canabis. Meu filho de 21 anos convulsiona desde os 17 e já iniciou tratamento com com medicamentos “convencionais” mas não deu continuidade pois sentia efeitos colaterais.

    Resposta
  • 24 de janeiro de 2017 em 14:34
    Permalink

    sou médico, clinico geral
    tenho casos de doenças auto imunes e cronicas degenerativas de sistema nervoso central, como Parkinson e ELA, Epilepsia.
    Gostaria de saber o custo do óleo de hamp (canabidiol) CBD –
    e, se há algum trabalho que defina a dose para estes casos.
    Sinto que isso será um alento para inúmeros pacientes. E, como poderíamos atuar de uma maneira legal para poder acabar com esse impedimento, este corporativismo das indústrias farmacêuticas cruel que impede a legalização desses produtos.
    Aguardo resposta.
    Obrigado.

    Resposta
    • 24 de janeiro de 2017 em 14:38
      Permalink

      Prezado Paulo, antes de tudo parabéns pela iniciativa de enxergar o uso terapêutico da cannabis com seus pacientes.
      Oriento você a entrar em contato com os médicos da Abracannabis (www.facebook.com/Abracan), que eles terão explicações mais técnicas para as suas dúvidas.
      Mas adianto que a cannabis tem sido usada com êxito em todas estas patologias citadas acima.
      Forte abraço

      Resposta
  • 17 de outubro de 2016 em 18:40
    Permalink

    Boa tarde,
    Eu sou o Luiz Carlos Guarilha, responsável pelo setor de atacado da VapoKings Vaporizadores somos distribuidores oficiais da Grenco Science para América Latina, com escritório em Miami, Los Angeles e Ciudad Del Este, Paraguay.
    Nossos aparelhos são mais usados para recreação porém não podemos deixar de citar sua utilização em ambientes hospitalares, em diversos tratamentos não invasivos com o thc e seus derivados.
    Assim, gostaria de colocar em pauta essa ferramenta que poderá ser muito útil para atender essa necessidade clínica.
    Também, estamos convidando alguns revendedores de vaporizadores para se juntarem ao time de distribuidores autorizados da Vapokings.
    Vantagens imediatas:
    – Produtos originais com garantia de fábrica mínima de 1(um) ano.
    – Disponibilidade imediata de produtos em Ciudad Del Este ou no Brasil.
    – Preços exclusivos para distribuidores.
    – Participação em promoções nacionais e internacionais, seu nome divulgado em nosso site como Distribuidor Oficial para sua região. (Caso aceite os termos do contrato)
    Caso tenhas interesse, podemos te enviar nosso modelo de contrato de distribuição, para sua apreciação, Ok.
    Coloco-me a sua disposição para qualquer esclarecimento e sugestões.
    Atenciosamente.

    DISTRIBUIDOR AUTORIZADO GRENCO SCIENCE
    VAPOKINGS VAPORIZADORES S.A.

    ATC – 10910 NW 92 TERRACE – Miami, Flórida, 33178 – EUA.
    Av. São José- Edif. São José, Ciudad Del Este – Paraguay Celular +595 0992 900-558 Whatsapp (BR) +55 (48) 8807-0817
    Skype: Vapokings Atacado
    http://www.VapoKings.com email: atacado@VapoKings.com

    Resposta
  • 20 de setembro de 2016 em 17:54
    Permalink

    Gostaria de saber sobre ações e investimentos em empresas que produzem a cannabis no exterior e no Brasil (com fins medicinais). O que vocês podem me informar sobre?
    Att.

    Renato

    Resposta
  • 13 de julho de 2016 em 18:05
    Permalink

    Prezada Amiga,
    Sou um simples morador de uma zona rural chamada TUCUNS – uma serra no interior norte do Ceará, e já exibi seu curta metragem ILEGAL – em parceria com o presidente do (PARTIDO VERDE – DE CRATEÚS-CE) – em praça pública na cidade de Crateús-Ce – e foi incrível a repercussão de seu curta metragem – agora a seis meses desta apresentação me deparei com um caso inusitado de uma amiga filha de uma agricultora da localidade de TUCUNS-CE que me procurou , tendo em vista que sua mãe esta com um câncer no esôfago e os médicos locais estimaram em 60 dias de vida e simplesmente a mandaram para casa, não aceitando tal situação venho pedir uma orientação de como tentar conseguir algum produto derivado da Cannabis para tentar um tratamento, uma vez que os médicos locais se recusaram a prescrever algum derivado da maconha, e a filha dela esta resolvida a tentar um tratamento para sua mãe com o derivado da maconha, onde já esta ministrando simplesmente o chá da maconha por sua livre e espontânea vontade, como isso maiores informações ou ajuda de qual produto e onde poderíamos conseguir algo já produzido no Brasil mesmo que seja ilegal.
    Um grande abraço!!
    Aguardamos retorno!
    João Aleixo Neto
    088.36918787
    088.99934.8000 – tim

    Resposta
  • 10 de maio de 2016 em 14:53
    Permalink

    Meu querido colega de mestrado. Acompanho sua luta há tempo e torço por sua menina ter uma vida saudavel e digna. Espero tb que o gato que saiu de uma ninhada da minha casa ainda esteja vivo apesar da idade avançada. Estou em santa catarina desde que me aposentei após meu infarto que impediu minha conclusão do mestrado. Continue sua luta por cbd para todos os pacientes a preços justos. Acabar com a máfia dos laboratórios e desburocratizar a importação é só questão de tempo. Um grande abraço e coragem. Maria Cristina Hensel Nunes.

    Resposta
  • 26 de fevereiro de 2016 em 20:00
    Permalink

    Muito importante sua criação
    Há tempos busco um grupo que foque a descriminalização como forma de garantir a exploração econômica desta erva, sou empresário do ramo da construção civil e vejo na cannabis um potencial excepcional em todos os sentidos por isso desejo participar ativamente de reuniões, palestras, exposições para me preparar para esse inevitável mercado promissor que é a cannabis.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *