CBN: um canabinoide quase anônimo

Muito se fala em THC e CBD, tanto sobre seus efeitos quanto pelos seus usos medicinais, mas o canabinol também está presente na planta.

Os novatos confundem. “Ué, canabinol não é CBD?” Um equívoco normal de quem está começando a estudar cannabis. Mas, como sabemos, o CBD é canabidiol. E canabinol (CBN) é outro canabinoide, pouco divulgado na mídia, mas com bastante relevância no uso medicinal.

+ Anvisa libera venda de Sativex no Brasil 

Em nosso organismo, o CBN (isso, igual ao nome da rádio) atua como uma agonista fraca (uma substância que aumenta a atividade de outra) dos receptores no nosso cérebro, o que aumenta ligeiramente os atributos da maconha.

+ Remédios com THC voltam a ser liberados no país

O CBN também se destaca pela capacidade de auxiliar no sono: este componente é um aliado essencial para combater a insônia sem ter que apelar para as famosas pílulas para dormir. Assim, uma pequena dose de CBN pode ser uma boa opção para todos aqueles que recorrem a erva com a intenção de pôr fim naquelas noites longas na vela.

O canabinol é produzido pela degradação do THC, assim quando a maconha é cortada e armazenada, o tetraidrocanabinol começa a perder suas propriedades e passa a se tornar em CBN.

Este processo pode acelerar mediante o calor ou oxigênio, assim como em regra geral a maconha mais obsoleta e pior armazenada contém uma percentagem mais elevada do que as flores frescas, mantidas em um pote hermético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *