Maconha pode melhorar o sexo

Publicado na Dinafem (08/2014)

A maconha é um poderoso afrodisíaco que aumenta o prazer durante o sexo. Nos torna mais sensíveis, nos liberta de complexos, faz com que nos concentremos mais e prolongar os orgasmos. De fato, na Índia é utilizado para rituais tântricos desde mais de 3.000 anos. No entanto, outros estudos mais recentes afirmam que pioraram a ereção masculina. Como podemos aproveitar a maconha para ter melhor sexo?

Em primeiro lugar os efeitos da maconha não são cem por cento previsíveis e dependem muito da variedade, da situação e das pessoas. A cannabis não afeta igual fumado que cozido, bem como as diferentes variedades têm distintas concentrações de THC, CBD, CBN e outros canabinoides. Então não se pode afirmar que a maconha provoca genericamente melhor sexo.

O ativista, cultivador e profissional do setor químico, José Miranda coincide neste sentido. “Todos aqueles que são usuários habituais sabemos que depende muito de cada pessoa e inclusive do momento. Além disso, nem todos têm os mesmos gostos. Meu conselho é que leia, se informe e experimente por si mesmo qual variedade você prefere para esse momento e que controle a dose. Nós não queremos terminar babando em cima de nosso amante, nem contar nossos pêsames, não se trata disso. Mas que nos ajude a desfrutar do sexo ainda mais!”

Segundo a colunista sobre sexo Lisa Kirkman, tanto a transa quanto a cannabis nos fazem liberar ocitocina, a ‘molécula do amor’, um hormônio relacionado com os padrões sexuais e com o comportamento materno e paterno que também atua como neurotransmissor no cérebro.

“A maconha em geral aumenta a sensibilidade, a percepção do corpo e funciona como desinibidor. Dito isto, as sativas funcionam muito bem para os casais que buscam aumentar o seu prazer. No entanto, tanto na sexualidade quanto nas relações com as substâncias cada indivíduo deve encontrar sua fórmula”, afirma a ativista argentina Alicia Castilla.

Leia a reportagem original clicando aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *