Conheça o hash mais forte do mundo

THC-A Crystalline possui 99,9% de THC. Preço do grama chega a U$200 (cerca de R$ 650).



Quem pensa que a evolução dos dabs havia chegado ao final, com a criação de vários métodos de extração por butano (BHO, ou Butane Hash Oil) ou chapas térmicas (rosin), está bem equivocado. Um feito quase inesperado aconteceu na cena canábica mundial: uma extração de 99,9% de Tetrahidrocanabinol (THC). Com vocês, o THC-A Crystalline.

+ Nova strain produz gota de resina 

Para quem não sabe, o THC-A não é psicoativo em seu estado bruto. No entanto, se aquecido, ele se converte em THC, que é psicoativo. Por isso que existe o processo de descarboxilação da cannabis para preparação de manteigas e óleos, tanto para deixar mais forte como também para aproveitar as propriedades medicinais do THC.

No caso do Crystalline, que é uma extração, este aquecimento e consequente conversão de canabinoides ocorre no seu consumo em dabbers, vapes ou pipes. Em seu estado natural, não é psicoativo (e também pode ser consumido desta forma, por ingestão).

Cristais de THC-A (Reprodução / Internet)

O preço do grama, no entanto, não é nada barato: em torno de U$200 (em torno de R$ 650). Sua aparência tem provocado bastante polêmica, por se parecer com metanfetamina e crack. Mas sabemos que, neste caso, a aparência não conta (se não, nem poderíamos usar pedra hume)

Os relatos medicinais do THC-A Crystalline são maravilhosos. Dores somem quase que imediatamente. E, quanto ao uso social, um “soco cerebral” muito positivo, “clareador de mentes”, e bastante energético, como muitos relataram.

No entanto, por ser muito puro, estes cristais não possuem terpenoides (ou seja, não tem cheiro ou sabor). E, como se sabe, os terpenoides também têm capacidades medicinais,. Quem quiser sentir um gostinho, vai ter que comprar os terpenoides isoladamente, que custam quase o mesmo preço deste hash (ou seja, um dab de cristal com terpenos pode sair por mais de mil reais).

Os responsáveis por esta façanha são os extratores do Guild Extract, do Sul da Califórnia. E o segredo desta extração está trancado a sete chaves. Mas, segundo informações, eles não utilizam nenhum tipo de solvente para produzir os cristais. Deve ser uma técnica bem de vanguarda, diga-se de passagem. Assim que descobrirmos, divulgaremos aqui.

Enquanto isso, no Brasil, ainda temos que nos contentar com o “charasguai” (charas do paraguai) vendido nas bocas de fumo de todo o país. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *