Crime em dispensário de erva é comparado a assalto à joalheria

Produtos roubados em dispensário de Denver são equiparados a um estoque de “diamantes não rastreáveis”. No crime, um segurança foi morto – a primeira morte ligada ao comércio de cannabis desde a legalização.

Por mais que a legalização diminua a violência relacionada ao tráfico de drogas, não consegue extingui-la totalmente. Em Denver, no Colorado, um crime chocou a comunidade canábica neste mês de junho. Um dispensário foi assaltado no subúrbio da cidade, e um segurança, ex-fuzileiro naval, foi morto durante a ação. O valor do prejuízo não foi divulgado, mas foi comparado a um assalto a uma joalheria, cheia de diamantes não rastreáveis.

+ Nos EUA, maconha vende mais que Cheetos e Doritos juntos

A morte foi a primeira relacionada ao comércio de cannabis desde a legalização, em 2015. O crime levantou a questão da segurança dos dispensários dos Estados Unidos, antes tratados como meras “farmácias”. Será que deveriam investir em uma segurança ao molde de bancos e joalheria? Essa questão é que está sendo repensada pelos investidores e empresários do setor.

+ Drive-Thru de maconha? Só nos EUA

As câmeras instaladas e seguranças dos dispensários, geralmente, são fiscalizar a entrada de pessoas, a fim de evitar que menores de idade comprem erva. Não para evitar grandes assaltos.

Além dos produtos caríssimos, como óleos, equipamentos e camarões de primeira qualidade, existe um outro atrativo para os ladrões: estas empresas não podem depositar seus lucros nos bancos, já que a Lei Federal ainda proíbe o comércio de maconha (só a lei estadual do Colorado que permite). Ou seja, estas lojas estão cheias de dinheiro vivo.

Apesar deste crime, o Departamento de Segurança Pública disse que não houve um aumento da criminalidade após a legalização, e que este é um fato atípico. No entanto, vão reforçar ainda mais o patrulhamento nas regiões próximas aos dispensários.

Fonte: The Cannabist

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *