Empresa americana investe na legalização do cultivo medicinal no Brasil

Inicialmente, Knox Medical vai começar a importar seus produtos para o mercado nacional.

Em regra geral, o cultivo de cannabis ainda é proibido no Brasil. Mas a pressão da sociedade pela legalização é grande, e tudo tende a crer que ocorrerá em breve. Um dos indícios é quando o mercado já começa a especular, e a investir também, no mercado nacional. É o caso da empresa americana Knox Medical, que acredita que ocorrerá em breve a legalização do plantio de maconha com fins medicinais em terras tupiniquins.

+ Parkinson e a cannabis: saiba mais
+ Entra em vigor lei da cannabis medicinal no Paraguai

A Knox Medical é uma rede de dispensários nos EUA que produz também diversos tipos de extratos, como os de CBD e THC. De acordo com o colunista Lauro Jardim, a empresa já contratou como CEO da operação local Mario Grieco, ex-presidente da Monsanto no Brasil.

Por enquanto, a Knox estuda a importação de alguns dos seus doze produtos. A produção nacional só poderá ser efetiva em si com a legalização, que nós do Macô também acreditamos que ocorra em breve.

Outros investimentos na área medicinal da cannabis já foram registrados no país, como o caso do Sativex, que teve venda autorizada pela Anvisa em todo o país. No entanto, este medicamento ainda não se encontra nas farmácias brasileiras – excesso de burocracia, alega a empresa responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *