Estudo diz que cannabis medicinal movimentaria R$4,7 bilhões no país

Levantamento feito pela New Frontier Data estima mercado com mais de 3 milhões de pacientes em todo território nacional.



Um novo estudo sobre os impactos cannabis medicinal no país, produzido pela empresa New Frontier Data, em parceria com The Green Hub, diz que a legalização alcançaria aproximadamente 3,4 milhões de pacientes ao ano, e movimentaria o equivalente a US$ 1,4 bilhão (R$ 4,7 bilhões) na economia do país. Estes números constam na recente publicação do relatório “Cannabis Medicinal no Brasil: 2018 Visão Geral“.

+ Sativex custará R$2,8 mil nas farmácias brasileiras
+ Maioria dos brasileiros apoia cannabis medicinal

A New Frontier Data é uma das maiores autoridades da indústria de cannabis,  e a The Green Hub é uma das primeiras plataformas de pesquisa e informação de cannabis medicinal no Brasil.

Segundo o estudo, a legalização da cannabis medicinal pelo governo brasileiro beneficiaria pacientes de diversas patologias, como ansiedade, câncer, autismo, Alzheimer, e dor crônica, entre outras.

“O interesse contínuo do Brasil pela legalização potencial da cannabis medicinal é parte de um fenômeno global, pois dezenas de países de todo o mundo começaram a considerar a cannabis como um tratamento médico viável para uma variedade de doenças e condições. Dada a vasta área territorial do Brasil, clima e localização geográfica estratégica, o Brasil possui grande potencial de mercado, não só para aplicações médicas domésticas, mas também para expandir sua exportação para países incapazes de cultivar localmente, como Europa e América Latina”, disse a fundadora e CEO da New Frontier Data, Giadha Aguirre de Carcer.

O relatório “Cannabis Medicinal no Brasil: 2018 Visão Geral” é o primeiro passo para a obtenção de análise de dados socioeconômicos, com estatísticas e informações precisas sobre métodos científicos, testes e tecnologias de cannabis para o mercado brasileiro de cannabis medicinal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *