França é o país que mais consome maconha na Europa

Esqueça o beaujoulais nouveau e os sauvignon da vida, o que os franceses gostam atualmente é de torrar um.

A “Jamaica Europeia” não fica na Holanda, como muitos pensam. E sim na terra de Napoleão. De acordo com um estudo divulgado recentemente pela Agência Europeia de Drogas, a França é o país deste continente com mais usuários entre 15 e 34 anos. De acordo com o levantamento, 22% da população desta faixa etária fazem uso frequente de cannabis.

+ Usuários não serão mais presos na França

Em segundo lugar também não ficou a Holanda. Os italianos ganharam a medalha de prata neste ranking, com 19% de usuários entre 15 e 34 anos.

+ Coronel cultiva 100 pés de cannabis na Itália

O comissário europeu de Assuntos Internos, Dimitris Avramopoulos, afirmou que o impacto das drogas representa um grande desafio para o continente. “Me preocupa, sobretudo, que os jovens estejam expostos ao surgimento de novas drogas perigosas”, disse o comissário.

– Drogas sintéticas: Segundo o estudo Agência Europeia de Drogas, 25 novos tipos de droga sintéticas surgiram na Europa entre os anos de 2009 de 2016. Algumas delas, que são extremamente potentes, chegam a imitar os efeitos da heroína e da morfina, e representam uma forte ameaça à saúde da população.

Apesar de ocuparem um espaço muito pequeno no mercado de ilícitos, o número de pessoas que relatam os efeitos desse tipo de droga – que vão de intoxicação à morte – aumenta cada dia mais. O Fentanil, potente analgésico narcótico injetável, foi uma das drogas sintéticas com maior número de apreensão em 2015, chegando a 60% dos 600 opioides confiscados. A agência alerta ainda que drogas sintéticas são produzidas em pequenas quantidades e são fáceis de esconder e transportar, o que representa um desafio para as autoridades, além de serem um “prato cheio” para o crime organizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *