Melhores alunos são mais atraídos pela maconha

Pesquisa publicada no British Medical Journal diz que àqueles que tiram maiores notas estão mais propensos a beber e experimentar cannabis.

Um estudo polêmico feito por pesquisadores britânicos aponta que os jovens estudantes, que conseguem as melhores notas nas provas, são mais propensos a beber e experimentar cannabis, isso se comparado aos seus colegas de sala que não conseguem as mesmas pontuações nas provas.

+ Maconha não destrói neurônios – ao contrário, os protege
+ Uso de cannabis não reduz QI, dizem cientistas

A pesquisa foi publicada no mês passado na revista científica British Medical Journal. O cotidiano de mais de 6.000 jovens foi acompanhado de perto pelos pesquisadores. As “cobaias” foram analisadas dos 11 e 20 anos. Eles foram submetidos a questionários aos 13 e 14 anos, e depois aos 19 e 20 anos, quando relataram seus hábitos em relação ao consumo de drogas.

De acordo com os resultados, os mais inteligentes eram 50% mais propensos a fumar maconha ocasionalmente e duas vezes mais propensos a fumar frequentemente em comparação com aqueles que tinham notas ruins. Além disso, eles também eram duas vezes mais propensos a beber álcool regularmente.

+ Álcool é 144 vezes mais letal que maconha, diz estudo

Os pesquisadores ressaltaram que o estudo mostrou correlação e não causalidade. Uma explicação para esse comportamento seria que pessoas inteligentes são mais abertas a viver novas experiências, o que as levaria a experimentar drogas e álcool.

“Geralmente pensamos que os jovens que não estão indo bem na escola são mais propensos ao abuso do álcool e uso de drogas”, disse o psiquiatra Amir Levine, do Centro Médico da Universidade de Columbia, segundo a rede CNN. “O novo estudo nos diz que isso pode não ser tão simples”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *