Parlamentares franceses discutem descriminalização da cannabis

Fim da prisão de usuários foi promessa do atual presidente Emmanuel Macron. França é o país da Europa que mais consome maconha.

O presidente da França, Emmanuel Macron, pretende cumprir a promessa de campanha de pôr um fim à prisão de usuários de cannabis neste país. Semana passada, os parlamentares franceses começaram a analisar duas propostas que tratam da descriminalização. O objetivo do governo é diminuir o grande poder do tráfico de maconha, já que, na França, cerca de 700 mil pessoas fazem uso diário da erva, de acordo com o Observatório Francês de Drogas e Toxicomanias (OFDT).

+ França é o país que mais consome cannabis na Europa, diz estudo 
+ Legalização na França renderia 2,2 bilhões de euros

Ambas as propostas impõe multas aos usuários flagrados, que podem chegar a 200 euros. Atualmente, quem for pego paga uma multa de mais de 3 mil euros, e corre o risco de ficar preso por até um ano.

“Temos uma legislação muito dura e que é aplicada de maneira muito leve e desigual”, declarou o Robin Reda, autor de uma das propostas. Ele explica esta desigualdade: no norte da França, por exemplo, o Ministério Público pede condenação a partir do porte de 20 gramas, enquanto na região parisiense essa quantidade sobe para 50 gramas.

De acordo com dados oficiais, a polícia francesa autua todo ano 140 mil usuários de drogas. Apesar desse número expressivo, em 2015, por exemplo, apenas 3 mil pessoas foram condenadas a penas de prisão. Desse total, só 1.283 infratores foram realmente parar na cadeia. Ao deixar de perseguir os usuários, os deputados esperam que a polícia possa concentrar suas forças na luta contra o tráfico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *