Pesquisa sugere que maconha evita doenças hepáticas relacionadas ao álcool

Efeitos anti-inflamatórios da cannabis poderiam evitar cirrose e câncer de fígado, segundo concluiu o estudo.

Não é novidade de que a cannabis é muito menos nociva para a saúde humana do que o álcool. Mas pesquisadores em Massachusetts, nos EUA, publicaram um novo estudo que mostra como a cannabis poderia efetivamente ajudar a reduzir os efeitos nocivos do uso e abuso de álcool. Aproveitando os efeitos anti-inflamatórios da maconha, o estudo investigou se a maconha ou não previne doenças hepáticas relacionadas ao álcool.

+ Novo estudo confirma que álcool é muito mais nocivo que cannabis
+ THC pode ajudar no tratamento contra o alcoolismo 
+ Pesquisa afirma que álcool é 144 vezes mais nocivo que maconha
+ Editorial #13: Bares e farmácias contra a maconha

Quando uma pessoa bebe álcool, o fígado tenta filtrá-lo da corrente sanguínea, e isso prejudica muitas células do fígado no processo. Em resposta, o fígado sofre de inflamação à medida que o tecido cicatricial substitui as células mortas. Quanto mais alguém bebe, mais significativo será esse dano.

Intrigados, os pesquisadores do North Shore Medical Center em Salem, Massachusetts, queriam saber se as potentes capacidades anti-inflamatórias da maconha também poderiam ajudar a proteger o fígado contra estes danos. O que descobriram é bastante incrível. O estudo centrou-se em cerca de 319.000 pacientes com história passada ou atual de abuso de álcool. Os pesquisadores dividiram o grupo em usuários de não-cannabis, usuários de cannabis não dependentes e usuários de cannabis dependentes.

Eles também estudaram como o consumo de cannabis se relaciona com as quatro fases distintas da doença hepática. Estes são doença hepática gordurosa alcoólica (AS), doença hepática gordurosa não alcoólica (AH), cirrose (AC) e câncer de fígado (HCC).

Notavelmente, os pesquisadores descobriram que os usuários de cannabis tinham “probabilidades significativamente menores” de desenvolver AS, AH, AC e HCC. Além disso, os usuários de cannabis apresentaram as menores chances de desenvolver doença hepática. Em outras palavras, quanto mais alguém usava cannabis, menos probabilidades de desenvolverem doenças hepáticas causadas pelo abuso de álcool. 

Portanto, concluiu o estudo, há razões para acreditar que as propriedades anti-inflamatórias da cannabis protegem o fígado contra danos causados ​​pelo abuso de álcool.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *