Sativex custará R$2,8 mil nas farmácias brasileiras

Aprovado pela Anvisa em janeiro, medicamento será vendido com tarja preta ainda este ano.

Em território legalizado, basicamente, basta jogar uma semente de cannabis na terra para ela germinar, crescer e florir. A custo, teoricamente, zero. Em com estas flores, é possível fazer em casa diversos tipos de medicamentos com canabinoides. Isso, em terras legalizadas. Onde é proibido, ou permitido somente o uso medicinal por meio da indústria farmacêutica, ter o seu próprio remédio pode custar os olhos da cara, como será no Brasil.

+ Habeas Corpus preventivo:  a proteção dos growers

Em janeiro deste ano, o Mevatyl (também conhecido como Sativex em outros países), um spray à base de THC, foi aprovado pela Anvisa para ser comercializado nas farmácias de todo o país. E agora foi divulgado o preço que será vendido: R$ 2.837,40, segundo informações obtidas pela Folha de S.Paulo. O valor é referente a uma caixa com três frascos com 10 ml cada.

+ França autoriza tratamento com Sativex para casos de esclerose múltipla

O Mevatyl é usado para casos de esclerose múltipla e quadro de espasticidade moderada à grave – quando ocorre rigidez muscular  e incapacidade de controlar os músculos. Será vendido com tarja preta nas farmácias ainda este ano. Para comprar, o paciente precisará de uma receita médica especial e termo de consentimento assinado pelo próprio.

+ Emílio Figueiredo: O THC ilegal

O preço foi definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), que regula os preços antes da oferta de mercado. Para chegar a este valor, houve uma pesquisa de preços no exterior, e a Câmara adotou o mesmo preço que é comercializado no Canadá, o menor da pesquisa.

Mas sabemos que a realidade canadense é oposta à do nosso país. Comparado a um salário mínimo, fica inviável para grande parte dos pacientes brasileiros adquirir este remédio. E sabemos que as decisões judicias que obrigam os estados a custear os tratamentos não estão sendo cumpridas, porque nestes tempos de recessão os cofres públicos estão vazios. Por isso, a legalização do autocultivo precisa ser um tema mais pertinente na nossa sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *