THC pode ajudar no tratamento contra alcoolismo

Estudo, conduzido pela Unifesp, aponta que canabinoide pode conter a fissura entre os dependentes da cachaça.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) concluiu que um dos principais canabinoides da cannabis, o THC, pode reduzir ou eliminar a fissura entre os alcoólatras em tratamento.

+ Mais uma universidade vai pesquisar cannabis medicinal no país
+ USP inaugura centro de pesquisas sobre cannabis

A pesquisa foi feita com ratos, e deve ser testado em humanos a partir do ano que vem. Os roedores tratados com THC não experimentaram um sintoma neurológico chamado de sensibilização, que é provocado pelo uso repetido de etanol em roedores e seres humanos. Em ratos, a sensibilização é caracterizada por um aumento na atividade locomotora, enquanto em seres humanos, ela é uma das responsáveis pela busca da repetição da dose.

O experimento foi feito da seguinte forma: um grupo de ratos foi submetido a injeções de etanol por 11 dias, e depois tratado com THC por quatro dias. Esses animais apresentaram a mesma atividade locomotora que os pertencentes ao grupo de controle, os quais não haviam sido expostos ao etanol.

Já os ratos submetidos a injeções de etanol, mas que não foram tratados com THC, apresentaram atividade locomotora cerca de cinco vezes maior do que os do grupo controle, sinal de que desenvolveram a sensibilização causada pelo álcool.

Um estudo realizado em 1999, também na Unifesp, acompanhou 25 usuários de crack durante nove meses. Os pacientes usavam maconha para aliviar os sintomas da síndrome de abstinência e receberam tratamento psicoterápico. Ao fim desse período, 68% dos usuários deixaram de usar crack e atribuíram à maconha um papel decisivo em sua abstinência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *