Uruguai cadastra quase 5 mil autocultivadores de maconha

Ao todo, 50 farmácias já estão aptas a comercializar a erva, de acordo com as normas uruguaias. Vendas devem começar a partir de julho

Enquanto aqui no Brasil a polícia, principalmente a militar, vem gastando recursos públicos para prender usuários que plantam cannabis para consumo próprio, no Uruguai a coisa é diferente. Desde que a nova Lei sobre a maconha foi aprovada no país, no final de 2013, o governo já recebeu o cadastro de 4.820 growers que pretendem cultivar até seis plantas de cannabis, que é o limite imposto por pessoa.

+ Turista que comprar maconha no Uruguai pode ser preso
+ Uruguai venderá maconha legalizada mais barata do mundo

Segundo informa reportagem do El Observador, 50 farmácias de todo o país também já estão aptas a comercializar a erva. Em uma segunda etapa, ainda sem data definida, outra 100 farmácias serão habilitadas para venderem cannabis para usuários já cadastrados. Não há informações sobre os números de pacientes inscritos.

+ Colômbia começa cadastro de cultivadores de maconha
+ Cidade argentina pede autorização para plantar cannabis 

Sobre os clubes canábicos, o governo informou que 15 clubes já foram oficializados, e poderão ter até 45 sócios, e produzir 480 gramas para cada um por ano. Quanto à parte industrial, o governo uruguaio informou também que 30 projetos envolvendo a produção de cânhamo com fins comerciais e científicos já foram apresentados, mas nenhum ainda está em execução.

Fonte: El Observador 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *