USP vai testar CBD contra vício em cocaína

Novo estudo da Universidade de São Paulo já tem o aval do Ministério da Justiça, que liberou R$ 484 mil para o projeto.

Não é novidade que a Universidade de São Paulo (USP) tem realizado estudos de vanguarda em relação ao canabidiol (CBD). Já foi divulgado pelas grandes mídias os estudos de sucesso envolvendo este canabinoide em tratamento de doenças como o mal de Parkinson, e também distúrbios do sono. Desta vez, os pesquisadores da universidade paulista vão testar o uso do CBD em dependentes químicos, especificamente com viciados em cocaína.

Leia também:
+ Maconha pode tratar sintomas do Parkinson
+ USP usará canabidiol em pesquisa sobre sono

O projeto foi aprovado pelo Ministério da Justiça, que não só permitiu a pesquisa como também liberou recursos de R$ 484 mil – a contrapartida da USP será de R$ 10 mil.

Além do canabidiol, os pesquisadores também pretendem usar nestes testes a ayahuasca, considerado sagrado em diversas religiões do país.

As duas substâncias foram escolhidas por apresentarem “baixos índices de mortalidade e não possuírem potencial para induzir dependência”, de acordo com reportagem da Folha de S.Paulo e revista Brasileiros.

Fonte: Revista Brasileiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *